terça-feira, 26 de abril de 2016

Ande comigo

Ande comigo de mãos dadas,
Sinta o calor dos meus sonhos.
Explore como lhe convier,
A ternura do meu prazer.

Abrace-me sem qualquer pudor,
Caminhando pelos meus desejos.
Amarra-me com o calor dos seus beijos,
Sinta-se viva na loucura deste amor.

Alimente-me com a sua boca,
Nesta ansiedade de te amar.
Refaça-se na minha carência,
Permitindo-me te tocar.

Não se sucumbe ao medo,
Liberte-se nas nossas vontades.
Dome-me nos seus braços,
Aprisiona-me nas suas vaidades.

Não me esqueça no tempo,
Tenha-me nas suas insanidades.
Sudifique-me no seu mundo,
Faça-me essas suas beldades.


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.


quinta-feira, 21 de abril de 2016

O tempo de um amor

Fui no seu tempo,
O que me permitiu ser.
Queria ir mais além,
Talvez tudo aconteceria leve.

Seria eu o mais fiel dos amantes,
Com todas as certezas que coube.
Mas o seu entorno talvez foi mais forte,
Que o tempo que me consumiu em você.

Assim ficamos refém de nós mesmos,
Eu no meu medo de extrapolar e te perder.
E você não deu a esse amor,
O devido designo no seu tempo.

Mas o tempo de um amor verdadeiro,
Jamais passa quando ele não atinge seu clímax.
O tempo o camufla para mantê-lo vivo,
 Para que o dia deste amor no tempo ser torne.


Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.


sábado, 16 de abril de 2016

Defendendo a Democracia

Eu não sou gringo eu sou brasileiro, eu não quero fome quero meu estado de direito, eu não quero golpe quero que o meu voto e a minha soberania seja valida e respeitada, eu não quero um retrocesso quero a continuidade da democracia e do estado democrático, por tudo isso, NÃO VAI TER GOLPE!!!!!!!!!!

Convoco a todos que sabe o que é a igualdade democrática de direito a unir nessa luta contra o golpe a democracia a compartilhar e a gritar numa só voz: NÃO SOMOS MARIONETE NÃO VAI TER GOLPE!!


video

terça-feira, 12 de abril de 2016

O povo brasileiro!

Deveria se envergonhar,
De se deixar se manipular.
Deveria sim gritar por justiça,
Mas sair da mídia golpista.

Deveria ao menos fazer o exercício,
De parar e se olhar no espelho.
Deveria tirar as mascara novelística,
E se atentar para os fascistas.

Deveria observar o seu passado,
E ver o que a sangue foi conquistado.
Deveria questionar sempre os fatos,
E não aceitar tudo pronto e calado.

Deveria ocupar o seu espaço,
Onde ele se ausenta no dia a dia,
Deveria sim fazer barulho,
Mas com verdade e sem falácia.

O povo brasileiro!


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.


terça-feira, 5 de abril de 2016

Vamos ver coração

Vamos ver coração,
Não seja vagabundo.
Esbanje-se de paixão,
Por tudo em segundo.

Vamos ver coração,
Não seja preguiçoso.
Expulsa de ti a solidão,
Para de ser manhoso.

Vamos ver coração,
Não desligue de tudo,
Não se permita ao chão,
Seja forte como um escudo.

Vamos ver coração,
Eu sei, está magoado.
Coração de sabão,
Que vive ai derretido.

Vamos ver coração,
Sei que está cansado.
De tanta decepção,
E por isso vive calado.

Vamos ver coração,
Não o quero sangrado.
Não se curve a traição,
Quero-o forte batendo.

Vamos ver coração,
Olhe para os lados,
Deixa fluir a emoção,
Nos abraços acalorados.

Vamos ver coração,
Não viva ai reprimindo.
Se solte na canção,
Deste poeta moribundo.

Vamos ver coração,
Seja ao menos meu amigo.
Chega de contradição,
Quero estar em paz contigo.

Vamos ver coração,
Chega de sentir dor.
De asas a imaginação,
E veja um novo amor.


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.