segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Mais um ano que partiu


Partiram os sonhos quebrados,
Nos amores e paixões não vividos.
Mas se renovam as esperanças,
No desejo das novas tentavas.

Ficaram para trás,
As investidas errôneas.
As dores que incomodavam,
As raivas ressentidas.

Firma-se no horizonte,
As novas coloridas esperanças.
As sinceras vontades de fazer tudo de novo,
Com vontade de viver cada novos momentos.

Deixando a cargo do tempo o realizar,
Preparando-me para o cair e o levantar.
Tirando lições das falhas cometidas,
Resignificando as expectativas de existir.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.



Quero Verão


Quero alegria,
Ver aquele sorrisão.
Quero fantasia,
Felicidade no coração.

Quero ver as ondas,
Caírem nos abraços da praia.
Quero correr e nadar,
Ver corpo da morena na areia.

Quero sentir na pele,
A emoção do queimar do verão.
Quero sentir o calor,
Calor do amor na gostosa atração.

Quero ver a marca do verão,
Nas curvas da morena.
Quero amor quero sedução.
Quero você minha divina.

Minha Deusa minha menina,
Você é meu pedaço de ilusão
Quero você menina e divina,
Vem acabar com minha solidão.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.



domingo, 23 de dezembro de 2018

Oração Poética


Pai!

Te peço o consolo
Aos desolados.
Um teto digno
Aos desabrigados.

Pai!

Mata a fome e a sede,
De todos os seus filhos.
Mata o mal que impede,
O caminhar neste martilho.

Pai!

Veja quantas dores,
No humano orgulho.
Sinta os desamores,
No não acatar conselho.

Pai!

Mostra-nos o que é,
O verdadeiro amar.
Tu que rocha dura é,
Ensina-nos a andar.

Pai!

Eu agradeço pela,
Minha teimosia.
Ao escrever essa,
Minha poesia.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.



segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Chega


Vem, chega mais perto.
Quebra seu medo,
Me dê um abraço.

Vem, fala de amor pra mim.
Sussurra assim,
Eu quero te sentir em mim.

Vem, chega mais perto.
Fica aqui comigo,
É tudo que eu te peço.
Faz amor comigo.

Vem, vamos sonhar.
Deixa a paixão nos guiar,
Neste querer amar.

Vem, chega logo agora.
O coração aqui já chora,
Não entende sua demora.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.



segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Dane-se


Dane-se os padrões sociais,
Os quais, renegam e excluem.
Foda-se os conceitos sociais,
Os quais, fragmentam e destroem.

Foda-se esse egoísmo sociais.
Onde reina o majestoso individualismo.
Dane-se esse materialismo sociais,
Onde se institui o exacerbado consumismo.

Dane-se essas massificações sociais,
Que só visam a exploração e o controlismo.
Foda-se essas visíveis cegueiras sociais,
Que se justificam no e pelo cruel submissimo.

Foda-se esses moralismos sociais,
Que só diminui e apaga a liberdade,
Dane-se esses fobismos sociais,
Que só camufla e esconde a realidade.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.



segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

A sua boca


A sua boca.
É minha loucura,
Que o meu desejo guia.
A sua boca.
Quando me toca,
É somente gosto e fantasia.

A sua boca.
Tem o doce sabor,
Da gostosa sedução.
A sua boca.
Tem do amar a cor,
Que endoidece o coração.

A sua boca.
Ela logo domina-me,
Quando aos meus ouvidos sussurram.
A sua boca.
Eu sei que perturba-me,
Quando as delicias em mim derramam.

A sua boca.
Eu sempre a quero,
Sem qualquer obsessão.
A sua boca.
Eu aqui a venero.
Em qualquer submissão.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.