terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Café da manhã sozinho

Mesa pronta,
Coração inquieto.
Pensamento perturbado,
Saudade na mesma mesa.

Sabores vivos,
Mãos tremulas.
Sensações estranhas.
Vontades me devoram.

Cores quentes,
Olhar perdido.
Desejo farto,
Nome gritado.

Sol companheiro,
Orquestra de sonhos.
Frutas, massas e o café,
Ornam a mesa.

Quatro assentos,
Mas só um me pertence.
Os outros estão vagos,
Só um é seu.

Café da manhã,
É solidão ainda.
E eu sozinho na mesa,
Farto da sua ausência.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.