terça-feira, 26 de julho de 2016

Meu soneto

Aaaah este meu jeito bom de ser,
Este coração bobo meu.
Aaaah esta loucura por amar,
Essa sangria pelo teu.

Aaaah este palhaço esquecido,
Este sorriso que entristeceu.
Aaaah este poeta desesperado,
Este amor que adormeceu.

Aaaah este louco amalucado,
Neste jeito abilolado de querer.
Aaaah este amante apaixonado,
Nesta ânsia de um dia te pertencer.

Aaaah este medo de te dizer,
Que eu não suporto este desprezo seu.
Aaaah esta poesia a gritar,
Que exprimi todos os desejos meus


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.