quinta-feira, 3 de junho de 2010

Joabe o poeta

''Eu pedi a Deus''


Nessa minha penumbra noturna a procura de um alento quase sonolento me permiti a devagar fechei os meus olhos e sem me dá conta pedi a Deus.

Senhor, peço-te dá-me unicamente o brilho daquela estrela para que eu em paz no calor do seu aconchego me repouse.

E ele assim me disse:

Porque pedisse tão pouco
se posso te presentear com uma delas?

Ao me acordar pela manhã uma luz transbordava pela minha janela enchendo minha vida com a mais gostosa alegria.

E eu vi em mim presente mais que o cantar dos pássaros eu tinha também uma canção que fluía de dentro de mim como se aqui dentro houvesse com as batidas do meu coração uma gloriosa orquestra...

Mas não me contentei.

Então esperei a noite cair para perguntar-lhe o nome dela.

Egoísta que fui.


Quando a lua chegou
vi o grande momento então novamente pedi a Deus.

Senhor diga-me o nome dessa magnífica estrela.

Novamente ele me surpreendeu e me disse:

Filho observe os seus Dias veja os coloridos das Asas das borboletas sinta a calmaria desse Mar azul em noite de luar deixe saltar para fora As suas emoções e unicamente verá os Raios surgirem aos seus olhos de maneira que num Instante em lapso de segundos os primeiros raios de Sol longinquamente aparecerá.

E assim, somente assim descobrirá o segredo desta parábola e saberá junta as inicias que dará origens a esse nome que tanto deseja.

E eu na minha loucura por esta resposta me debati por alguns momentos e num instante me veio à mente esse inesperado nome Damaris.

Autor: Joabe Tavares de Souza. Data: 03/06;/2010/ as / 11:00 da manhã.