segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Duvidas queimadas



Acordei as escuras das minhas dores,
Na madrugada passada.
Das minhas duvidas acendi as luzes,
Vi que estava queimada.

Retornei então para o meu sono,
Sonhando em ser feliz.
Mas logo amanheceu o engano,
Do "amar-me" que se diz.

Mas como um guerreiro prossigo,
Vencendo primeiro a mim.
Derrotando meu grande inimigo,
Numa batalha sem fim.

E como os versos e poesias,
Que sempre dizem sim.
Não queira nalgum dia,
Por nesta história um fim.

Quanto as duvidas que fiquem,
Elas estão guardadas.
Para que um dia reacendem,
Pois nunca estiveram queimadas.

Sei que nesta terrena vida,
Tudo tem seu grande preço.
Quando o amor logo acaba,
A despedida é o endereço.

Autor: Joabe Tavares de Souza - joabe o Poeta.