segunda-feira, 5 de maio de 2014

Cantinho ao pé da serra



Vou mandar fazer um cantinho,
Lá no pé daquela serra.
Ali eu não viverei eu sozinho,
Mas eu e a minha donzela.

Ali faremos o nosso quente ninho,
Com um fogão a lenha.
Coberto a palha de coqueirinho,
E forrado com graminha.

Faremos também nossa cama,
A pétalas de boa noite.
Para perfumar nossa gama,
Por nossa inteira noite.

Ali fixarei minhas raízes,
Para que fiquem cravadas.
Aa marcas deste amor vorazes,
Ao pé daquela linda serra.

E neste cantinho ao pé da serra,
Há de guardar um grande amor.
Pedacinho desta nossa história,
Escrito por um poeta do amor.

Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.