domingo, 22 de junho de 2014

Deusa dos meus sonhos



Adormeço em meus sonhos,
Querendo ser acalentado.
Num aspecto de carência,
Me entrego a sonhar.

De mansinho ela chega,
Já sabe o meu ponto fraco.
Vem numa voz dengosa,
Dizendo que sou teu.

E num deliro total,
Sem dó e nem piedade.
Disfere em mim o seu golpe fatal,
Me chama de delicia com vontade.

Ahh! Ai, eu me banho em suas loucuras.
Ahh! Que gostosa maldade.
Ahh! Ai, eu me acabo nos seus beijos.
Ahh! Que gostosa vontade.

Ela desliza pelo meu corpo,
Na certeza do que quer.
Já conhece os meus desejos,
Ela já sabe como me enlouquecer.

Ela vem com ternura,
Com um olhar de loucura.
Me mostra a sua fervura,
E nada mais a segura.

Eu já amarrado nos seus atos,
De nada mais eu me queixo.
Eu em suas mãos me deixo,
Nos nossos sublimes atos.

Ahh! A deusa dos meus sonhos.
Ahh! Me mate com o seu veneno.
Ahh! Que doçura em bons encantos.
Ahh! Que eu nunca acorde deste sono.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.