segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Saudade – 3

Saudade quando dói,
Machuca a alma.
Saudade quando feri,
Arrebata a calma.

Saudade silenciada,
Vira tormento.
Saudade sufocada,
Mata sonho.

Saudade quando chora.
As lágrimas gritam.
Saudade quando demora.
As noites gelam.

Saudade vivida,
Nas lembranças.
Saudade escondida,
Nas esperanças.

Saudade quando vem,
Mexe com os sentimentos.
Saudade quando tem,
Reflexos dos bons momentos.

Saudade guardada,
Lá no fundo.
Saudade sentida,
Em segundo.

Saudade quando dorme,
Anestesia o coração.
Saudade quando forte,
É grande a paixão.

Saudade ardente,
Queima o corpo.
Saudade insistente,
Vira louco desejo.

Saudade quando louca,
Expulsa a razão.
Saudade quando boa,
Alimenta a emoção.


Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.