segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Tão só

Tão só,
Me sinto nos meus versos.
Tão só,
Esperando por seus beijos.
Tão só
Começo tudo a escrever.

Tão só,
Foi assim que tu me deixasse.
Tão só,
Ficou foi como tu quisesse.
Tão só,
Assim ficamos sem querer.

Tão só,
Assim ficasse sem mim.
Tão só,
Longe, muito longe enfim.
Tão só,
Que viemos a nos perder.

Tão só,
As lagrimas de cetim,
Tão só,
Os meus sonhos sem ti.
Tão só,
Vivo aqui a me debater.

Tão só,
Eu louco assim te amei
Tão só,
Aqui eu sempre fiquei.
Tão só,
Não quero mais viver.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.