terça-feira, 17 de novembro de 2015

Definindo-me

Sou um ser teimoso
Se eu não fosse,
Talvez aqui não estivesse
Mas aqui estou.

Sou sem vergonha
Se eu a tivesse,
Talvez vivesse escondendo-me
Mas não me escondo.

Sou imperfeito
Se eu não fosse,
Talvez eu estivesse no céu
Mas sou um mortal terráqueo.

Sou um amante
Se assim não fosse,
Talvez não falasse tanto no amor
Mas falo porque sou fruto do amor.

Sou um ser louco
Se eu louco não fosse,
Talvez logo me engaiolasse
Mas sou um poeta louco.

Mas este sou eu:
Um ser teimoso
Sou um cara sem vergonha,
Um amante imperfeito e louco,
Mas tudo isso me faz ser eu.

Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.