quinta-feira, 21 de abril de 2016

O tempo de um amor

Fui no seu tempo,
O que me permitiu ser.
Queria ir mais além,
Talvez tudo aconteceria leve.

Seria eu o mais fiel dos amantes,
Com todas as certezas que coube.
Mas o seu entorno talvez foi mais forte,
Que o tempo que me consumiu em você.

Assim ficamos refém de nós mesmos,
Eu no meu medo de extrapolar e te perder.
E você não deu a esse amor,
O devido designo no seu tempo.

Mas o tempo de um amor verdadeiro,
Jamais passa quando ele não atinge seu clímax.
O tempo o camufla para mantê-lo vivo,
 Para que o dia deste amor no tempo ser torne.


Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.