terça-feira, 21 de junho de 2016

Quando tu chegares

Quando tu chegares,
Não me venha como sustos.
Abrace-me forte,
E absorva o que eu sinto.

Quando tu chegares,
De mim não se esconda.
Olhe-me incessante,
Num olhar que me prenda.

Quando tu chegares,
Ama-me apenas.
Sinta em sabores,
Os beijos que a chama.

Quando tu chegares,
Não, não se esquiva.
Apenas se entregue,
E não se arrependa.


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.