terça-feira, 15 de novembro de 2016

Dueto Poético

Desilusão

Em se tratando de amor,
Combinei com o coração.
Para ele não sentir dor,
E nem sofrer desilusão.
Para ele ser observador,
E não cair em tentação.

Mas esse surdo coração
Se fez de desentendido
Se tomou todo de amores
Sucumbiu à belas palavras
Enfeitando-se de ilusões.

E por conta da sua teimosia,
Acaba assim dilacerado.
Deixando-me nesta agonia,
Os seus pedaços juntando.
E até que entre em sintonia,
Vou aqui sofrendo calado.

Entre a razão e a emoção
Totalmente fragilizado
Lutando pela sensatez
Querendo explodir
Misturando sussurros e gritos
Meu sofrido coração
Resolve bombear meu sangue
E esquecer que sabe amar.

Pois não aguento mais,
Recompor os seus cacos.
Pois não suporto mais,
Vê-lo em estilhaços.
Pois nunca jamais,
Seja do amor um palhaço.

Autores: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta
Em parceria com Carmen Jara – A Poetisa.