quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Minhas indagações

O que fiz enquanto vivi na sua vida?
O que fiz enquanto éramos amigos?
O que fiz enquanto você existiu na minha vida?

Eu simplesmente me desdobrei para ser o melhor,
Eu fui o mais sincero dos amigos que pude ser,
Eu apenas me entreguei como o sol em cada amanhecer.

O que eu devia ter feito que eu não fiz?
O que ainda sobrou de mim depois de nós?
Quais foram as perguntas que ficaram sem respostas?

Eu devia ter pensando mais em mim quando você precisou de mim,
Sobrou um coração espedaçado pelo seu insolente orgulho,
Talvez essa: quem realmente foi você no seu próprio espelho.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.