segunda-feira, 6 de maio de 2013

Enquanto



Enquanto houver dia, eu vou sonhar.
Enquanto eu puder sonhar, vou amar.
Enquanto o amor tiver sentido, eu vou lutar.
Enquanto a luta fortalecer-me, vou buscar.
Enquanto a busca tiver direção, eu vou caminhar.
Enquanto eu caminhar puder, vou continuar.
Enquanto eu me sentir bem continuando, eu vou conquistar.
Enquanto a conquista valer apena, eu vou entregar.
Enquanto a entrega me dê folego, vou respirar.
Enquanto o respira for intenso, eu vou a vida compartilhar.
Enquanto a vida for compartilhada, eu quero cantar.
Enquanto o canto adentrar os ouvidos de quem ama, quero encantar.
Enquanto a melodia do canto for a alma, quero eternizar.
Enquanto tudo puder ser eterno, quero com maestria rimar.
Enquanto as palavras forem passíveis de rimas, quero elas poetizar.
Enquanto a poética for o meu mundo, não quero dele me despertar.
Mas, quando um dia, a morte fria e serena vier comigo conversar,
Então, saberei que naquele dia, é chegada a hora de tudo se acabar.

Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.