terça-feira, 27 de setembro de 2016

Dueto poético - Gentileza.

Te chamei caro poeta
Vamos no verso descrever
Um pouco o porquê de ser gentil
Tão pouco praticado
Dizem ser virtude do passado.

Dizem ser virtude do passado,
Querido companheiro de verso.
Porem muitos confunde essa virtude.
Não se trata de obrigação ser gentil,
Mas é uma vontade instantânea e vil.

Ser gentil é nossa condição
Todos deveriam entender
Que troca de gentileza, deixa.
A vida mais suave e colorida
Porque faz parte da vida.

Ser gentil é – sim – nossa condição,
Assim como ser livre para demonstrá-la.
É como o amar de coração aberto.
As cores são livres, ora leve ora ofuscante.
E o discordar também nos engrandece na vida.


Autores: Everaldo Lisboa & Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.