domingo, 22 de janeiro de 2012

O perfume do seu corpo

Estou num quarto escuro
Solitário e ansioso
Esperando minha amada
Com pensamento vago
Na louca esperança
Do perfume dela sentir
Eu cerro meus olhos
Me entrego a imagina-la
E como um louco que sou
Caminhando com os meus ásperos dedos
Pelas suas onduladas e delicadas curvas
Viajando nas suas fantasias de mulher
E nela você me pede para possui-la
Eu já estou envolvido nas suas malicias
Como quem se envolve num cobertor
Fugindo do frio que insiste em gela-me
Assim como o escuro que nas madrugadas
Persiste em me consumir e me alimentar
Ainda mais neste meu quere-te
Mas o desejo vivo de decifrar
A essência que me serve como relaxante
Este perfume que exala do teu corpo
Que me leva assim ao êxtase
Numa combinação perfeita
De me jogar aos braços da paixão
E viver sublimemente o amor
Saboreando num beijo o fino vinho
O sabor do amor que tem a cor vermelha
De uma cristalizante taça de vinho
Logo, eu fico embebecido neste amor
Completamente solto no vento do desejo
Apesar de não ser alcoólatra
Neste vinho quero me embriaga
Me sentir liberto para amar
Para sempre sentir o perfume do seu corpo
Entranhado de tal forma na minha alma
Que mesmo sofrendo com a sua ausência
Basta que eu feche as minhas pálpebras para senti-la.




Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.