segunda-feira, 4 de junho de 2012

Nos meus versos


Procuro nos meus versos
Falar o que minha alma pede,
O que eu estou sentindo
Mesmo que me faça sofrer.

Procuro nos meus versos
Deixar tudo transparecer,
O que eu quero, o que eu vivo
E não deixo a dor me enlouquecer.

Procuro fazer dos meus versos
Um manuscrito da minha alma,
Registrando os meus encontros
Nas paginas da minha doce vida.

Procuro fazer dos meus versos
Um lugar cheio de alegria
E, para além de um refugio,
Um lugar repleto de sintonia.

Procuro deixar nos meus versos
Uma nova melodia,
Em que cantem o amor
Sem rancor e hipocrisia.

Procuro deixar nos meus versos,
Mesmo em poucas linhas,
Um pedacinho do meu sorriso
Carregado de encantos e magias.

Procuro viver nos meus versos
Todas as minhas esperanças
E assim eu vou lutando
E tento meus sonhos realizar.

Procuro viver nos meus versos,
Nas combinações das palavras
E entre vírgulas e pontos,
Todas as minhas felicidades.

Procuro dizer nos meus versos
O quanto eu amo apenas viver,
Ainda que a vida me seja dura
E eu não possa me desfalecer.

Procuro dizer nos meus versos
Não apenas o que eu penso,
Mas verdadeiramente
O que eu apenas desejo ao mundo.

Procuro sentir nos meus versos
O calor de cada dia,
Mesmo que bata nos meus ossos
A frieza da maldita solidão.

Procuro sentir nos meus versos
Todas as vírgulas esquecidas
E nessas linhas meus planos,
Vivendo meu sonho e nada mais.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.