quarta-feira, 5 de março de 2014

Negociando rimas



(Quadra de seis)

Quero lhe propor um negocio,
Que não o é da China.
Só me prometa guardar segredo,
Para de grego não seja.
Então temos enfim um acordo,
Que entre nós se sela.

Troco essa cruel solidão,
Pela sua doce companhia.
Beijando lhe na sua mão,
Convido-te a ser só minha.
Domine o meu coração,
E faça parta da minha alegria.

Prometo-te ser integro,
No meu infinito amor.
Só te exijo em troca,
Que não me causa dor.
Preciso me ver nos seus braços,
E me sentir vivo no seu calor.

Ofereço-te as linhas destes poemas,
Preenchidas com paixão.
Em cada palavras minhas escritas,
As rimas dos meus beijos.
Desenhando nos seus lábios as estrelas,
Que brilham no seu corpo.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.