terça-feira, 5 de maio de 2015



Lá, bem lá por de traz daquela casa...
Onde as portas e janelas então esquecidas,
Num lugar distante dos meus medos.
Ali, moram todos os meus eu numa caixa.

Lá, também há um tímido jardim.
Onde as flores fazem festa na primavera,
Num festival de colorido.
Ali, deixei num cantinho minhas esperanças.

Lá, por de traz daquela casa.
Escrevi alguns de meus incertos sonhos,
Na pagina do meu passado.
Para que eu, o dê como certo no meu futuro.

Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.