quinta-feira, 16 de julho de 2015

Meus momentos

Meus momentos foram vividos,
Como eles me vieram.
As vezes rápido demais,
As vezes como uma caixinha de música.

Foram momentos que valeram apenas,
Todos os riscos corridos.
foram como beijos roubados,
Doces inesperados e sem explicações.

Fui a loucura no prazer de cada um deles,
No calor das fantasias.
Fui ao fundo do mar,
Mergulhando nas ternuras de todos os lugares.

Em cada momento vivi a felicidade que fora plena,
Ainda que em outros fossem apenas segundos.
Mas foram banhados com toda intensidades,
Mesmo que um dia o tempo insista em apaga-los.

Guardo com muito cuidado as lembranças de cada instante,
E com o carinho de quem esconde um tesouro.
Deixo pela a minha caminhada os rastros de cada aventura,
Sem qualquer vestígio de arrependimento ou medo.
 
Precisei as travessuras de todas as carícias,
Deixando escorrer a fonte de toda minha liberdade.
Vesti a carapuça de um profano sem pudor,
Explorei cada palavras ditas no seu duplo sentido.

Meus momentos foram saborosos,
Como as frutas tropicais.
Que exalam sabores,
Nas vitalidades das suas cores.

Assim todos os segundos em cada horas de loucuras,
Foram esquadrinhados pelo pouquíssimo tempo.
Assim também os escondo no meu tempo,
As verdades vividas nos fechar dos meus momentos.


Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.