segunda-feira, 17 de abril de 2017

Nada

Nada neste momento,
É tão cruel que a dor,
Nada no agora,
É tão sublime que o amor.

Nada neste jardim,
É tão vivas que as flores.
Nada nesta vida,
É tão divina que as cores.

Nada no agora,
Me fará pequeno.
Nada é tão cruel,
Do que o engano.

Nada aqui é tão frio,
Que a solidão.
Nada é tão vivo,
Que essa paixão.


Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.