quarta-feira, 17 de novembro de 2010

É assim?

É assim que você diz que me ama?
Se calando e enganando a si mesma?
Não, eu não acredito, não dessa forma
Não posso acreditar, não faz sentido
Não é esse o brilho do teu olhar
Não é o que me diz o teu sorriso
Isso não condiz com compasso
Das loucas batidas do teu coração
Não acredito neste seu repentino silencio
Que me deixa inquieto e pensativo
Será que não tenho sido mais quem eu era?
Ou o seu coração se cansou dessa paixão?
Será que tenho que gritar que eu te amo?
Que você ainda é o que resta de mim?
Seu amor é o bem que me faz sentir bem
O remédio que cura a dores e as feridas
Que essa doida solidão insiste me causar
Por que se cala assim? Por quê?
Saiba que o seu silencio me fere a alma
Me faz pensar que não tenho mais
O mesmo significado na sua vida
Não, não posso aceitar isso como verdade
Por que a nossa história é eterna
É algo que vai para alem de nossas vontades
Não há mentira no que vivemos
Vivemos um sonho real no nosso mundo
Um sonho que só nos faz bem
Por que você se silencia agora?
Será que você me ama é assim?.


Joabe Tavares Souza – Joabe o Poeta.