sábado, 15 de janeiro de 2011

CINCO QUARTETOS

Peço a ti, soberano senhor,
A mais pura verdade
Sobre o infinito e eterno amor
Diante da dura e cruel realidade.

Conheço um sentimento que leva a amizade
Não sei se é mentira ou verdade
Mas quero, unicamente, sua amizade
Pois entendo você como verdade.

Princesa, porque vejo no seu rosto essa tristeza,
Marca crua de sua fraqueza
Que digo com toda minha franqueza
Que eterna é sua beleza.

Vírgula, ponto tem a vida
Caminho, realidade perdida
Sonho louco de uma mentira vivida
Eterno ponto final é a vida.

Tiro da alma a franqueza
Por viver uma eterna mentira
Não do mundo, nem da alma
Mas da pura e única beleza.

Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.