terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O amanhã



Amanhã ao sorrir de mais um belo dia,
Quero abraça-la.

Amanhã ao romper da aurora o orvalho cair,
Quero ama-la.

Amanhã ao florir do quente sol,
Quero beija-la.

Amanhã ao bailar da vida,
Quero senti-la.

Amanhã ao cantar dos pássaros,
Quero ouvi-la.

Amanhã no correr das horas,
Quero observa-la.

Amanhã no alvoroço das libélulas,
Quero admira-la.

Mas, amanhã quando a noite chegar,
Quero contigo está.

Para que eu possa novamente,
Amanhã versificar.

Assim, terei motivo para ser,
Um simples poeta.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.