quinta-feira, 29 de abril de 2010

SORAIA A PRINCESA DO MAR

SOU UM MARINHEIRO DO MAR CAPITÃO DA MINHA PRÓPRIA EMBARCAÇÃO VOU PARA LÁ E VENHO PARA CÁ EM BUSCA DAS MAIS GOSTOSAS AVENTURAS E ASSIM ESCREVER HISTÓRIAS BÉLISSIMAS EM POEMAS SEM FÓRMAS E RIMAS CRUZANDO TERRAS E MARES CONTINENTES E OCEANOS SEMPRE A BORDO DO MEU GANDE NAVIO MERCANTES CHAMADO S.O.S AMIZADE CARREGADO DO QUE HÁ DE MAIS SUBLINME E DE INESTIMAVEL VALOR DENTRO DO SER HUMANO VERDADEIRO TESORO E AS JÓIAS PRECIOSAS MAIS VALOROSAS QUE SE PODE NOTAR.


Ondas de estrelas com maresia de felicidade ventos de alegrias molhado com o orvalho de saudade junto ao silencio das lembranças pôr estas minhas loucas andanças pelo mundo de leste a oeste de norte a sul pelos oceanos e mares foi em uma destas gostosas viajem que conheci uma das princesas do mar com seu principesco cantar em sua melancólica e lírica voz na praia noturna de uma ilha do tempo sabe de quem estou falando? dou um prêmio a quem souber Para quem pensou que fosse IARA a rainha do mar “o que pôr coincidência acabou ocorrendo e quase fiquei aprisionado com o encantamento da tua lírica e solitária voz” engana-se pois segundo os meus olhos foi muito mais que isto foi um encontro de dois bons amigos que se esbarraram nas altas e baixas ondas do nossos oceanos e mares chamado vida.

Foi SORAIA a princesa do mar trajada com um longo vestido azul-marinho quase branco como o véu de lua cheia caindo feito cachoeira igual o véu de noiva cobrindo o paredão de pedra que guarda um conjunto de beleza ainda inexplorada.


E aquele olhar cheio de ternura querendo um mudo novo me mostrar e ao mesmo tempo trazia neste olhar um certo medo uma tímida desconfiança parecia estar intimamente incomodada com minha inesperada presença mas o brilhos dos teus olhos dizia completamente o contrario mesmo que eu seja um estranho ainda assim eu lhe era motivos de infinitas e grandes alegrias.

Der repente ela passou a dizer com voz suave.

Sou raio de sol nas manhãs Ornamento das estrelas no céu Rio de alegria num lago de tristeza As areia de uma praia deserta ilusão de um sonho não sonhado Arco-íris da vida em felicidade.

Foi assim que nasceu nossa amizade cheia de carinho e cumplicidade já faz um bom tempo que não a vejo e a saudade vem se acumulando tento pôr telepatia saber onde ela esta mas vou deixar que a vida ou o próprio tempo se encarregue disso e quem sabe marque mais um reencontro com você minha grande amiga pôr estas minhas andanças de mares e oceanos terras e continentes.

Autor; JOABE TAVARES DE SOUZA. Data; 13/ 01/2008/.