domingo, 18 de julho de 2010

“Doce Palavra Amor”




“Amor” - palavra que todos conhecem, é muito comum a gente ouvir dizer meu amor eu te amo, mas será que todas essas pessoas que falam em amor, sabem realmente o que ele é ?

Na minha opinião, acho que não, é muito fácil chegar a essa conclusão, na maioria das vezes, o amor é dito da boca para fora é isso que acontece no mundo inteiro, um bom exemplo, é o grande número de casais que hoje se casam dizendo estar apaixonados, para completar dizem que o amor os uniu, amanhã acontece a separação, a desculpa é que o amor acabou como está faltando amor entre os casais, é maior ainda a falta de amor entre os cidadãos ou seja amor ao próximo, os homens odeiam uns aos outros causando muita destruição e provocando guerras pelo mundo afora, como o Irã e Iraque os Estados Unidos, e o Mundo, que vem há anos destruindo a natureza e matando inocentes que nada tem á ver com a ambição desses governos.

O terrorismo no Líbano e na Nicarágua também é assustador, afinal onde há sangue derramado existe o medo e o medo está no mundo inteiro, mas o que mais amedronta qualquer mortal aqui na terra é a teimosia das super potências, como: Estados Unidos e União Soviética que com suas poderosas bombas atômicas cada vez mais potentes e devastadoras é capaz de em poucas horas destruir tudo o que Deus com carinho e amor construiu. Deus deu ao mundo tudo o que era preciso, mas ele enganou-se com seu semelhante quando lhe deu a inteligência.

Pensou Deus que com a inteligência, o homem lhe ajudaria a conservar a natureza, mas, aconteceu o contrário; com a sabedoria o homem destrói a natureza, o próximo e também a sua própria alma.

A ambição é uma falta de amor também, e ambiciosos quase todos nós somos, mas alguns são demais, enquanto muitos guardam montanhas de dinheiro em seus cofres em sua frente morre alguém só por falta de um pedaço de pão ou uma gota de remédio. O que mais me dói é perguntar: onde está o amor de uma mãe que abandona seu filho inocente ou se envergonha de tę-lo, e deixa-o em qualquer lugar como se desfaz de um pequeno animal?

Esta criança já vai crescer sem saber o que é o amor e desde pequeno só vai conhecer o ódio. Infelizmente no Brasil como em outras partes do mundo o que mais existe é menor abandonado e nenhum governo se preocupa com isso.

Enquanto se preocupam com pesquisas espaciais A qual e feita com o intuito de destruir uns aos outros, o abandono por falta de melhor sobrevivência se joga na marginalidade e em pouco tempo ele se torna: ladrão, assassino ou traficante e tudo isso por uma simples falta de atenção dos governos de cada país.

Os grandes cientistas deveriam se ocupar mais a favor da humanidade ao invés de sair pelo espaço a procura de um mundo que ele jamais poderá alcançar.




Com este pequeno comentário sobre o amor que o mundo não tem, escrevo este pequeno exemplar com poemas, são de humor e amor, outros são de tristezas porque nunca demonstrei sentir ódio, eu soube trocar uma pedra por uma rosa, a rigidez do rosto por um sorriso, a falsidade pela sinceridade, uma agressão por um abraço e uma dentada por um beijo, mas o que é mais importante, encontrei o amor.

O ódio para mim não existe e se o conheço não me lembro de com ele é, em cada verso meu será representado o amor, a tristeza e o humor.

“Tristeza” - por muitas vezes me senti ferido e sentindo a necessidade de desabafar; alguns poemas transmitem este sentimento.

“Amor” - significa que a alegria me invadia e eu me sentia com a necessidade de brincar com seus versos, amigos e consigo mesmo.

“Humor” - é tudo isso que aqui deixo escrito para que mais alguém saiba que não é só sorrir e cantar que se expressa um sentimento, por isso este livro foi escrito baseado no amor que sinto pelo próximo, a natureza e principalmente à Deus, mediante o que realmente sinto, dei à este exemplar este título: "DOCE PALAVRA, AMOR"...

Obs: Esse é o Prefaço do meu livro...

Autor: Joabe Tavares de Souza. Data:/27/08/'1995/ ás /22:00/hms.