sábado, 24 de julho de 2010

Joabe o Poeta

BRICANDO COM AS PALAVRAS E VISE E VERSA


Sou mais um simples e humildes poeta, que gosta de brincar com as palavras, mas para que eu lhe possa ser sincero, são elas as Palavras com suas variações, que gostam de brincar comigo e faz isso, como se eu fosse mais um de seu doce, e destemido animalzinho de estimação.

E eu sem outra opção me rendo, aceitando sem queixa alguma, humildemente essa tal situação, e agora te faço uma sincera confissão, que sou dependente delas as palavras, como um destes pobres mendigos de praça, a mercê de sua cruel e dura própria sorte.

Mas se por um lado posso considerar-me, como mais um destes pobres mendigos, por outro tenho o prazer de me ver viajar, como um passarinho voando no mundo delas, pois elas as palavras proporcionam-me a real liberdade, com as suas magníficas leves e velozes asas, como se eu fosse mais um anjo mensageiro de boas novas.

E em minhas loucas, longas e gostosas viagens, são elas as palavras que me move mundos a fora, como se minha mente assumisse instantaneamente, a forma de uma iluminada e equipada nave espacial, na qual em fração de segundo eu posso não só ver, mas sentir em mim os brilhos das longínquas estrelas.

E assim vou pilotando essa incrível maquina, ou melhor dizendo, vou deixando ser guiado por ela, fazendo dos brilhos das estrelas um imenso poema, escrito com as tintas coloridas dos meus pensamentos, brincando com as palavras e vise e versa nessa gostosa viagem, deixando meus rastros pelas constelações desta minha louca vida, o que não é e jamais será um segredo á ninguém.

Autor: Joabe Tavares de Souza. Data:/20/01/2009/ ás /15:35/hms.