quinta-feira, 22 de julho de 2010

Joabe o Poeta

“MEDO DE MIM”



- Às vezes pensando nos problemas da vida.
- Deixo fluir, pelo olhar, de tanto ar de insegurança.
- Por outro lado, sinto-me forte, porque sei exatamente,
- Quais são os limites que me cabe.
- Tenho medo de mim quando estou sozinho.
- A minha imaginação voa, vai além da minha realidade.
- Quando chega a hora de encarar a cruel e dura verdade.
- Tenho medo de mim quando meu pensamento foge da minha razão.
- Quando caio, como pássaro ferido, em um tombo real.
- Tenho medo de mim, porque meu coração busca sempre um sentimento,
- Quase que impossível. Mais que real.
- Tenho medo de mim, porque às vezes,
- Por falar algo que mostra a minha realidade,
- Sinto-me ferido, como uma fera selvagem,
- Ou ser domesticado, pelo seu próprio sentimento.
- E assim esse mesmo tempo,
- Ajude-me a não me confrontar com a minha fraqueza,
- Nas noites de solidão.O meu medo é ter medo de mim.

Autor: Joabe Tavares de Souza. Data:/16/09/1992/ ás /16:32/hms.