sábado, 30 de abril de 2011

Sim

Sim, sou assim puro verso
Minha vida é um longo soneto
Meus sonhos ah! Esses são eternas rimas
Já essa minha loucura por amar é poema sem fim
E o meu querer ser amado é uma ciranda
E a minha cede por me sentir amado
É simplesmente uma interminável poesia
Assim entre verso que se rima
Que dá vida a este soneto que cirandeia
Nos meus poemas e poesias
Contando quem um dia foi este poeta
Que assim vai deixando sua marca na história.

Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.