terça-feira, 11 de maio de 2010

Joabe o poeta

EU PRECISO


EU preciso de muitas coisas para sobreviver neste mundo incerto coisa verdadeiramente reais e puras visível ou não visível tocável percebível e aromável a minha sensibilidade de poeta buscando a solides e a pureza destas mesmas coisas reais ou irreal.

EU preciso do verde das folhas desta arvore que cobre-me com a sombra destas mesmas folhas me dando o alivio contra o calor do SOL da minha dor com o frescor em gotas de lagrimas no orvalho em todas manhãs da minha vida.

EU preciso ouvir o eco infinito da tua voz penetrando meu ouvido tranquilizando a agitação infindável desta minha alma e deste meu coração que palpita a todo instante quase me levando a loucura gritando teu nome.

EU preciso pelo menos sentir a tua presença para que quando eu fechar os meus olhos na escuridão do meu ser eu possa Ter a certeza que estará presente a minha espera para me aconchega nas ternura do teus abraços me protegendo do vento gelado das minhas noites.

EU preciso me entregar de corpo e alma sem sentir a sombra do meu medo me rondando roubando as ultimas fontes de forças que ainda me resta para continuar vivendo neste mundo.

Autor; JOABE TAVARES DE SOUZA. Data; 17/06/2007/ ás 22hs/19ms Domingo.