domingo, 2 de maio de 2010

Não, Não, Não consigo entender

Eu quero saber,
o que preciso fazer,
para ao menos tentar,
atrair esse teu olhar,
como a majestosa lua atrai,
os brilhos das estrelas,
formado o seu longo véu,
que me encharca de saudade,
desse seu alegre arco-íris,
que é esse teu colorido sorriso.

E que eu possa enfim,
viajar pelo infinito céu,
como um pássaro,
sentindo-me livre,
para enfim voar, voar,
pelas delicadas curvas,
desse seu corpo envolvendo-me,
com a delicadeza desse brilho,
que há em seu fascinante olhar.

Não, não, não consigo entender,
meu coração, não quer aceitar,
meu corpo, só quer arder,
como espetinho de desejo e paixão,
nessa brasa que vem de você,
a minha boca, só sabe chamar,
as trissílabas, do teu nome.

Será que é tão difícil assim,
para você se entregar,
á essa louca paixão,
e viver comigo esse sonho real,
será que ainda não percebeu,
que você só me faz bem,
sabe, quando estou perto de você,
pareço flutuar, na calmaria do mar,
mesmo que aqui dentro,
meu sangue faz um furacão,
e essa chama que me incendeia,
pegando fogo em meu coração.

Feche teus olhos,
use sua imaginação,
por alguns segundos,
saia dessa prisão,
vamos viver juntos,
nosso mundo de paixão,
esqueça teus medos,
escute a voz do coração,
não, não é segredo,
é a mais pura emoção,
vamos sair pelo mundo,
segure em minha mão,
vamos caminhar juntos,
confie em mim então,
vamos fazer real este sonho,
dizendo um não para solidão.

O que falta em mim que você precise?
não tenha medo pode me dizer.

Autor: Joabe Tavares de Souza - Joabe o Poeta.
Data: 27/09/2008/20hs/39ms.